Blog

Conheça as últimas novidades

 

 
Depressão em gatos

Depressão em gatos

2020-05-02

Pode o meu gato estar deprimido?

Acha que as pessoas são as únicas que entendem alterações e pressões externas? Pense de novo. Os gatos geralmente sofrem de depressão como resultado de grandes mudanças nas suas rotinas, como a morte de um membro da família ou animal de companhia, a solidão ou uma mudança no ambiente.

A depressão em gatos é mais comum do que você imagina. Enquanto alguns gatos desenvolveram a reputação de serem alguns dos animais domesticados "mais mal-humorados" do mundo, outros realmente mostram sinais de estar clinicamente deprimido ou "deprimido" de uma maneira que afeta a sua saúde física e qualidade de vida.

O que sabemos e o que deve fazer?

Os sinais de depressão em gatos

A depressão felina é nebulosa e difícil de detectar. Assim como os humanos, os gatos manifestam sua depressão de inúmeras maneiras diferentes. Alguns sintomas são físicos, enquanto outros são um pouco mais difíceis de identificar.

Alguns dos sinais mais comuns de depressão em gatos incluem:

Perda de apetite ou interesse em alimentos

Comportamento de prevenção ou períodos prolongados de ocultação

Aumento da letargia e / ou falta de energia

Demonstrações repentinas de agressão

Aumento do sono

A depressão é difícil de diagnosticar porque é muito complexa. A pessoa melhor preparada para detectar a depressão no seu gato é você. Se você notar alguma alteração leve, mas significativa, na maneira como seu gato se comporta física ou socialmente, é melhor ligar para o veterinário. O seu veterinário deve ter particular interesse na  recolha de informação relacionada com as alterações  do comportamento.

Nunca é boa ideia tentar tratar a depressão do seu gato de uma forma não programada e sistemática. Em primeiro lugar, o seu companheiro precisa consultar um veterinário para garantir que os sintomas não sejam indicativos de outras doenças; muitos dos sinais de depressão sobrepõem-se aos sintomas de doenças comuns de gatos e infecções virais. O médico veterinário avaliará o seu gato de forma abrangente para procurar sinais de doenças físicas, como alterações de temperatura, dor, mudança de peso, pupilas dilatadas e muito mais. Ele pode até necessitar de tirar sangue ou colher uma amostra de urina para realizar alguns testes adicionais. Os exames clínicos realizados no hospital ou clínica veterinária possibilitam a montagem de um puzzle que permitem chegar mais facilmente ao diagnóstico.

Tratamento da Depressão em Gatos

Os sintomas da depressão em gatos quase sempre resultam de alguma causa diagnosticável. O seu veterinário provavelmente conversará com você sobre quaisquer mudanças recentes no seu estilo de vida que possam estar a afetar o seu gato. Você mudou para de casa? Iniciou um trabalho diferente? Passa por um divórcio?

Alguns gatos ficam deprimidos devido à falta de estímulo. O tédio é um gatilho da depressão para gatos e humanos! O seu veterinário pode recomendar simples períodos maiores de brincadeira entre você e o seu gato para ver se o comportamento volta ao normal. Não é incomum que um gato não estimulado se recupere rapidamente quando as circunstâncias mudam.

Em muitos casos, a depressão felina é causada por dor. É uma condição particularmente comum entre os gatos idosos por esse motivo, para que seu veterinário possa conversar com você sobre o que observar para detectar qualquer desconforto contínuo. Simples alterações na saúde oral ou doenças como hipertireoidismo, artrite e obesidade podem causar dor crônica em gatos.

Lembre-se que a depressão felina não precisa ser para sempre! O tratamento da depressão em gatos tem tudo a ver com tentativa e erro e, geralmente, são as mudanças mais simples que fazem a maior diferença. No final do dia, um gato amado, alimentado e bem exercitado é sempre o mais feliz.

Em https://www.vettedpetcare.com/vetted-blog/could-my-cat-be-depressed/